Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




inactividade .jpg

Ter peso a mais não é só um problema físico, é um problema emocional, afecta e limita a vida quotidiana. Lamentos recorrentes que me vão chegando de pessoas com excesso de peso e/ou obesidade prendem-se com a dificuldade que sentem em acompanhar a vida dos filhos, o ritmo de uma criança... Nestes casos claramente não é a criança que está mal, é bom que assim seja, que a criança esgote toda a sua energia diária em brincadeiras e muita actividade física, para depois ter um sono tranquilo e reparador. Aqui o problema é o adulto que, dada a sua condição física, não consegue acompanhar as brincadeiras da pequenada! 

 

Há uns dias circulava a pé pelo Porto, subia uma rua com uma ligeira inclinação, e quando eu digo ligeira é mesmo ligeira, ali perto do Jardim da Cordoaria. Uma mãe saiu do carro com um pequenote dos seus cinco ou seis anos, o miudo muito ordeiro de mão dada lá ia ao lado dela (e eu atras porque o passeio era estreito, os carros eram muitos e eu não conseguia ultrapassar como tanto queria)... a senhora vinha exausta, o miudo queria caminhar a um ritmo "normal" e ela pediu-lhe duas ou três vezes para abrandar... na terceira tentativa frustrada de conter o pequenote diz, "a mãe não aguenta, tens mesmo que ir devagar, é muito a subir e já sabes que a mãe não anda assim depressa". E claramente a senhora apresentava dificuldades, respirava de forma ofegante como se tivesse acabado de correr uma maratona e estava ali a dois passos do carro... 

 

O excesso de peso é uma doença que deve ser tratada, que deve merecer a melhor atenção de equipas multidisciplinares mas acima de tudo, do paciente que tem que querer mudar o seu estilo de vida, as suas rotinas! 

 

Um regime alimentar não chega, uma actividade física não chega, um acompanhamento psicológico não chega... é necessáiro um esforço concertado mas acima de tudo é necessário querer mudar!

Autoria e outros dados (tags, etc)


3 comentários

Imagem de perfil

De Catarina a 09.09.2016 às 12:50

Concordo com o que escreveste contudo resolvi mencionar que um peso demasiado baixo é igualmente limitador. O objetivo deve ser ter um peso dentro dos limites normais.
Imagem de perfil

De Us4all a 09.09.2016 às 13:32

Exactamente Catarina! Muito obrigada pelo comentário, é mesmo isso. O peso deve ser equilibrado, nem acima nem a baixo, só assim podemos almejar uma vida saudável, almejar sim, porque está longe de depender somente do peso :)
Imagem de perfil

De Chic'Ana a 09.09.2016 às 16:35

Nem mais, concordo em absoluto. É urgente darmos atenção a estas pessoas, é urgente mudar hábitos e costumes...
Beijinhos

comentar post




Contactos

us4all@sapo.pt

Também colaboro aqui


Sigam-me por aqui

Follow


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D