Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



WP_20170214_10_20_57_Pro.jpg

 

Nunca saí de casa sem pequeno - almoço, a verdade é que durante muitos anos era um sacrificio comer. Fazia-o porque era obrigada (e ainda bem, thanks family ) mas a verdade é que não me apetecia e eu era pessoa de bom alimento, aliás sempre fui. O facto de não ter fome se prendia com o ritmo de vida que tinha. Sempre me levantei com tempo suficiente para comer sentada à mesa, aliás eu e todos lá por casa mas o tempo que demorava a despertar não era suficiente, isto é, devia levantar-me mais cedo. Este erro continuou durante muitos anos, continuava a comer mas apenas pela consciência de que era determinante para o meu bem estar físico e emocional. Uma tomada de consciência progressiva do meu corpo e do meu estilo de vida, levou-me a fazer algumas alterações.

 

Hoje levantamo-nos sempre contando com 1 hora para pequeno-almoço, não estamos 1 hora a comer como é evidente, longe disso mas dispensamos mais ou menos o mesmo tempo ao pequeno-almoço e ao jantar, isso dá tempo de despertar tranquilamente, sem correrias, com tempo para pensar no que queremos comer e fazer as escolhas respeitando as necessidades do nosso organismo, porque elas mudam de dia para dia por isso todos os dias são diferentes, porque se não almoçamos e jantamos sempre o mesmo, não é razoavel e muito menos saudável, tomar sempre o mesmo pequeno-almoço.

Deixo previamente preparadas panquecas, ou ingredientes para papas. Há sempre uma enorme variedade de sementes e frutos secos e nunca falta fruta da época cá por casa. Há mel, manteiga de amendoim, café, àgua (muitas vezes aromatizada com limão), há chás, muitos e de muitas origens, com cheiros bons e sabores melhores... há tempo! Assim garantimos o aporte nutricional necessário às primeiras horas da manhã, garantimos acima de tudo que, a refeição mais importante do dia é tomada calma e tranquilamente sentados e que temos tempo para tudo sem a pressão do relógio matinal.

 

E sabe tão bem... E por aí? Muita correria matinal ou muito respeito pelo corpo e pelos ritmos de cada um?

Autoria e outros dados (tags, etc)

WP_20160629_21_01_42_Pro.jpg

As pausas, a par de qualquer "refeição principal" devem ser criteriosamente escolhidas! É certo que o tempo, ou a falta dele, é muitas vezes inimigo mas também nunca se esqueçam que, se "a pressa é inimiga da perfeição", "quem não tiver tempo para cuidar da saúde, terá inevitavelmente que arranjar tempo para cuidar da doença".

 

Posto isto, meio caminho para uma alimentação saudável passa pela preparação de boas marmitas que incluem, mais do que bons almoços e/ou jantares, bons snacks. Os cafés/restaurantes raramente fornecem opções saudáveis por isso o melhor mesmo é preparar em casa! Assim sabemos o que comemos e como comemos!

 

Uma das minhas pausas favoritas é sem dúvida yogurte grego (sem açúcar e bla bla bla... já escrevi sobre a minha escolha por aqui) com fruta e cereais! É versátil e adapta-se a qualquer altura do ano porque pode (e deve) ser conjugado com boa fruta da época. Depois é juntar cereais a gosto e quanto a mim, abusar da canela

 

Na imagem deixo uma opção, preparada no dia anterior que depois fez as delícias da minha manhã! Base de aveia e sementes de papoila, duas colheres de sopa de yogurte grego, morangos (que eram mesmo morango, caseiros, delicioso) e uma pitada de canela!

 

Nesta, como noutras alturas, é importante manter sempre os yogurtes refrigerdaos por isso uma marmita térmica com um pequeno acumulador de frio pode evitar, literalmente, muitas dores de barriga! 

Bom regresso às aulas para a pequenada! Que seja um ano cheio de boas marmitas :)

Autoria e outros dados (tags, etc)

WP_20160713_07_12_23_Pro.jpg

Por aqui já falei da importância do pequeno-almoço! É, a par de muitas outras coisas, algo que toda a gente sabe mas que faz de conta que não é assim tão importante! Mas é... realmente é!


Por opção há uns tempos começámos a tentar consumir menos pão em casa, normalmente só comiamos ao pequeno-almoço mas verdade é que acabávamos a comer quase sempre a mesma coisa. Pior que isso é que se o tempo não fosse muito (que não tem sido) e não desse para pôr as mãos na massa e fazer o nosso próprio pão como tanto gostamos, o de compra raramente nos satisfaz! Por isso decidimos que não comprariamos pão, abastecemos a despensa com cereias (mesmo daqueles à séria, sem açúcar, cereais cereais... aveia, chia, papoila, sésamo, girassol...), alguns acompanhamentos, yogurte grego sem açúcar, e alguma paciência e gestão de tempo. O resultado não podia ter sido melhor!

 

Temos o cuidado de preparar quase tudo no dia anterior, isso liberta-nos tempo de manhã para comer mais calmamente e com mais variedade! Fazemos panquecas com muita frequência, também aqui variamos no tipo de farinha, as de arroz são as minhas favoritas, são leves e frescas... as de aveia com canela também fazem as minhas delícias bom... gosto de todas na verdade  A sensação de saciedade é garantida, a boa disposição também e o rendimento intelectual é francamente beneficiado com estas pequenas alterações de estilo de vida!

 

A receita de panquecas é sempre a mesma, está aqui! O acompanhamento vai mudando... entre queijo, manteiga de amendoim, fruta, canela... é tudo o que a imaginação, a despensa e o relógio nos permitirem, mas é bom, muito bom acordar de manhã e ter panquecas à espera! Depois variamos entre café, chás e àguas aromatizadas (e também é tudo feito na véspera) e a fruta é sempre da época e preferencialmente caseira ou de origem controlada. Parece Sábado e podia bem ser... só que não, e o dia corre melhor! E por aí, já prepararam o pequeno-almoço de amanhã?!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Captura de ecrã 2016-02-1, às 18.03.28.png

Que o pequeno-almoço é das refeições mais importantes do dia, já todos sabemos. Que devíamos alimentar-nos devidamente antes de sair de casa, que isso influencia o nosso rendimento físico e intelectual também a maioria de nós desconfia, mas as manhãs são curtas, ou melhor, as noites, o tempo começa a escapar-nos assim que o despertador toca e muitas vezes é a saúde que paga.

O pequeno-almoço deve ser:

  • variado (ninguém almoça todos os días o mesmo por isso também não queiram tomar sempre o mesmo pequeno-almoço)
  • colorido (cor e variedade são sinónimos de riqueza nutricional e o nosso corpo precisa disso)
  • constituido por àgua, fruta, cereiais (não açúcarados) ou pão, productos lácteos ou outros que mais vos agradem

O pequeno-almoço ajuda a:

  • regular os niveis de açúcar no sangue, prevenindo a diabetes tipo 2
  • controlar e reduzir o peso
  • dar-nos energia para enfrentar as tarefas físicas e/ou intelectuais do ínicio de dia

Algumas dicas para toda a família tomar o pequeno-almoço, sem correrias nem desculpas:

  • Programe a hora de levantar pensando que necessita de 20 a 30min para a refeição
  • No dia anterior deixe a mesa de pequeno-almoço preparada, com tudo excepto os frescos (loiça e talheres a postos, chá, àgua aromatizada, smoothies, fruta descascada e acondicionada no frigorifico, pão, panquecas...)
  • Sempre que possivel, deixe os lanches do dia preparados no dia anterior ou com os ingredientes já separados numa prateleira do frigorífico e deixe as lancheiras, mochilas e sacos tudo preparado e verificado no dia anterior

São pequenas tarefas que, à noite não interferem com a hora de deitar, mas numa rotina matinal acabam por roubar muito tempo e muitas vezes privar-nos do bom pequeno-almoço que tanto precisamos!

Bom apetite


Foto: Fonte Pinterest

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mundo Us4all

foto do autor


Contactos

us4all@sapo.pt

Também colaboro aqui


Sigam-me por aqui

Follow


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D