Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



16115059_397305073944776_1732309140062479185_n.jpg

Há muito que queria uma receita de bolachas rápidas, simples e saudáveis... eu nunca fui muito amante de bolacha, excepção feita às de água e sal que, dada a lista de ingredientes sem fim, vai para anos que não como, não gosto muito. Acho a bolacha uma coisa sem tamanho definido, fica ali entre o pão e o petisco... veio ao mundo sem saber bem para quê... mas bom, a verdade é que lhe reconheço alguma utilidade em pausas, lanches não que sou boquinha que precisa de substância e não me vendo a uma bolacha tendo uma taça de fruta ou uma boa panqueca... Mas bom, dada a necessidade, vai daí pus as mãos na massa e não é que ficaram bem boas 

 

Ingredientes:

  • 1 ovo inteiro
  • 400 g de flocos (ou farinha) de aveia
  • 1 colher de sopa de farinha de alfarroba (tenho para mim que a mesma quantidade de cacau 100% upa upa, mas ainda não testei)
  • 150ml de água morna

 

Modo de preparação: 

Bater tudo no liquidificador e distribuir num tabuleiro forrado com papel vegetal pequenas colheres de sopa de massa. Levar ao forno pré-aquecido a 180ºC durante 30min.

 

Agora é só testarem suas gulosas! 

Autoria e outros dados (tags, etc)

WP_20170123_09_02_04_Pro.jpg

 

Sobre a receita que passou aqui, agora segue detalhadamente  para os leitores mais xuxus porém as mãos na massa!

 

Ingredientes:

400g de abóbora (se for fresca, ralar ou triturar, se for congelada, levar 15min ao forno a 180ºC)

133g de mel

300g de farinha de trigo integral ou farinha de aveia

10g de fermento royal

1/2 colher de sobremesa de canela

1 chávena de nozes grosseiramente partidas

150mL de azeite virgem extra

4 ovos

 

Modo de preparação:

Juntar tudo no liquidificador, no final adicionar as nozes. Levar ao forno pré-aquecido a 180ºC durante 20 minutos.

 

Simples, saborosa e saudável! Com um impacto ambiental muito reduzido e com um sabor muito natural. Experimentem e depois venham cá dizer como correu :) 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Captura de ecrã 2016-08-03, às 11.07.44.png

Ainda que todos saibamos que 1.5L a 2L de água por dia são fundamentais para uma boa regulação do nosso organismo, ainda me cruzo com pessoas que me dizem “sim eu sei que devia mas eu não consigo, eu não gosto de água!. Bom, pessoas, que não gostem de carne de vaca, lombos de pescada, brócolos ou de batata assada eu entendo perfeitamente mas, de água?! A água por definição deve ser incolor, inodora e insípida, ora vai daí não há como não gostar porque não tem sabor...

 

Ultrapassada a desculpa do “não gosto” era sensato pensar que a água regula inúmeros sistemas do nosso organismo, favorece a manutenção da temperatura corporal, regula a pressão arterial, hidrata a pele e os órgãos internos, facilita a digestão, promove a regulação do trânsito intestinal... e podia continuar mas posto isto não me apetece. Já toda a gente está fartinha de saber que faz bem e se um potencial doente renal, um hipertenso, uma pessoa com tendência a fazer retenção líquidos não bebe água, regra geral (há as excepções e essas são casos clínicos mais sérios que não são para aqui chamados) é porque não quer.

 

Ah, claro que temos sempre a versão do “mas como é que queres que beba água se eu não tenho sede”... ora bem, nós somos animais racionais, não reagimos somente a estímulos e se sabemos que 1.5L a 2L de água por dia nos fazem bem, não temos que viver com uma campainha atrelada a mandar-nos beber água. Mas há hoje uma série de APPs que se ligam a garrafas de água todas XPTO e nos indicam a quantidade de água consumida... pois que assim seja se esse for o remédio, isso ou habituar o corpinho porque se o habituarem vão ver que depois não bebendo têm sede. Bom, mas vamos à parte simpática da questão, para os que “não gostam” de água, podem fazer águas aromatizadas, agora no Verão são um óptimo aliado e ajudam a eliminar toxinas do nosso organismo.

 

Deixo-vos três, a medida é sempre a mesma, 2L de água:

  1. adicionar um ramo de hortelã, duas rodelas de limão e duas rodelas de gengibre;
  2. adicionar uma rodela de abacaxi triturado com um ramo de hortelã;
  3. adicionar alguns frutos vermelhos esmagados como framboesas, mirtilos ou morangos por exemplo. Deixar durante a noite no frigorifico, ir bebendo ao longo do dia e... hidratemse, pela vossa saúde! 

Foto: Fonte Pinterest

Autoria e outros dados (tags, etc)

E se for uma receita simples, fresca, rica nutricionalmente e simples de fazer?!
Parece-vos bem para um recomeço de semana que para muitos é um retomar ao trabalho ainda com o pé nas férias?!
Óptimo, vamos a isto!

WP_20160713_001.jpg

Vi uma imagem (muitoooo parecida) no Instagram há uns tempos e decidi experimentar! Já por aqui falei dos benefícios do limão  e de receitas e mais receitas em que o limão, como tempero pouco convencional, pode dar um toque fabuloso aos pratos mais simples. De inicio fui um bocadinho resistente mas hoje confesso que adoro este aroma fresco! 

WP_20160713_20_53_32_Pro.jpg

A receita é simples... cozem massa, preferencialmente integral, em água (não é preciso adicionar sal, manteiga nem qualquer outro tempero... àgua a ferver, massa 7min a ferver e já está). Depois da massa cozida, escorram e passem de imediato por agua fria para ficar bem solta. 

 

Numa frigideira anti aderente juntem duas colheres de sopa de azeite, dois dentes de alho picados, bróculos cortados fininhos e pedaços de courgette. Deixem alourar (os bróculos vão ficar sempre ligeiramente mal cozidos, o objectivo é mesmo esse, só assim conservam todos os nutrientes nomeadamente o cálcio em que são tão ricos). Bom, depois dos legumes estarem alourados, juntam a massa, o sumo de meio limão, cortam meio limão em quatro, adicionam, mexem... temperam a gosto com pimenta e já está...

WP_20160713_20_54_12_Pro.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)

Há séculos que eu não apresentava aqui receita nenhuma... O problema é que também não tenho tido muito tempo para desfrutar do prazer dos tachos logo... ora pois não há grandes novidades mas... há uns dias experimentei uma combinação que adorei... noodles de arroz (que não têm arroz mas regra geral são assim chamados por isso fica assim para identificarem mais rapidamente os ditos) com cogumelos!

 

Posto isto, passo a explicar o pitéu de extrema complexidade e morosidade 

1. Mergulhar a massa numa taça com àgua a ferver durante 5min

2. Picar dois dentes de alho, juntar duas colheres de sopa de azeite virgem, uma colher de sopa de moscatel de Setúbal (se não for de Setúbal também deve dar mas era o que havia aqui por casa) e uma colher de chá de raspa de limão; alourar ligeiramente o alho com os restantes ingredientes e adicionar os cogumelos laminados. Deixar ferver durante 5 a 7 min em lume médio

3. Escorrer a massa, juntar aos cogumelos e envolver tudo

4. Empratar e regar com sumo de limão e pimenta moída a gosto

 

Fácil, rápido e baratinho! E em bom porque esta massa não cola e no dia seguinte está óptima para as marmitas!!! Agora experimentem e digam de vossa justiça!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mundo Us4all

foto do autor


Contactos

us4all@sapo.pt

Também colaboro aqui


Sigam-me por aqui

Follow


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D